25 de janeiro de 2012

And the Oscar goes to...


 Na tarde de ontem (24/01/12) a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, ou como muitos conhecem por The Academy, anunciou os seus indicados para o maior prêmio que a sétima arte conhece. E como era de se esperar, houveram desapontamentos, ausências, comentários maldosos, enfim, reações de todos os tipos, para todos os gostos. E o The Geekgasm conferiu na íntegra esse tão esperado anúncio. Na verdade, eu não estava lá para acompanhar, mas é graças ao advento da internet e um streaming milagrosamente razoável, que os meus singelos comentários sobre as categorias podem ser conferidos agora. Um pequeno lembrete: As opiniões aqui expressas pertencem à Miss Geekgastic (EU) e a ela somente, tudo bem?

E vamos à primeira categoria, o MELHOR FILME. Como era de se esperar, os nomes de peso Steven Spielberg e Martin Scorsese garantiram indicações para os seus War Horse e Hugo, mas o palpite mais comum é que The Artist, que trouxe uma nova visão ao universo do cinema na década de 1920, seja o grande premiado. Particularmente, se a escolha dependesse de mim, o prêmio de Melhor Filme iria para Midnight in Paris, do camaleão Woody Allen, que contou com um roteiro inteiramente original e inteligente, atuações impecáveis de Owen Wilson, Rachel McAdams, Kathy Bates e Tom Hiddleston e uma trilha sonora que te deixa com vontade de visitar Paris e caminhar pela cidade em busca de seus fantasmas famosos. 

Oscar para Gary Oldman: Será?
As categorias MELHOR ATOR e MELHOR ATRIZ geraram variados tipos de comentários justamente pelos mais variados tipos de atuações indicadas, o que é um fato quase inédito na história do Oscar. Todos os anos, é sempre a mesma coisa: Atores e atrizes que arrancaram lágrimas da platéia em filmes de puro drama, outros que foram indicados como consolação e aqueles que ninguém intende a razão de estarem ali. Mas o Oscar 2012 contará com uma indicação histórica, ainda que muitíssimo tardia, que é a de Melhor Ator para o talentoso Gary Oldman. Drácula, Sirius Black e o Comissário Gordon são apenas alguns dos papéis pelos quais Gary é sempre lembrado, e assim como o companheiro Colin Firth, vencedor da categoria no ano passado, a indicação de Oldman pelo thriller de espionagem Tinker Tailor Soldier Spy somente reflete a negligência sistemática dos votantes da Academia quanto ao talento dos atores britânicos. Antes que a polêmica se instaure, devo me posicionar totalmente a favor de Gary Oldman, embora ache que todos os indicados mereçam o prêmio e também acho que a Academia deve prestar mais atenção ao que acontece do outro lado do Oceano e também debaixo do seu próprio nariz, por ignorar completamente as atuações primorosas de Leonardo DiCaprio e Armie Hammer em J.Edgar.

Alan Rickman deixado de lado. Até quando?
Entre os indicados para MELHOR ATOR COADJUVANTE e MELHOR ATRIZ COADJUVANTE, o inusitado ficou por conta dos homens, ou melhor, por conta das idades dos mesmos, que poderiam perfeitamente fazer uma "escadinha". O veterano Max Von Sydow encabeça a lista e atrás dele vêem Christopher Plummer, Nick Nolte, Kenneth Branagh e o novato Jonah Hill. Já do lado feminino, o bonito The Help  que garantiu indicações para Jessica Chastain e Octavia Spencer tem pela frente Bérénice Bejo, Janet McTeer e a impagável Melissa McCarthy, um trio de peso, com o perdão da palavra. E é na categoria dos coadjuvantes que comenta-se uma ausência muito sentida. Fãs e não-fãs se uniram para lamentar o fato de que Alan Rickman não foi indicado por sua atuação primorosa e tocante do professor Severo Snape em Harry Potter e as Relíquias da Morte - Parte 2. Indo contra a maré, Snape se revelou, através de Rickman, o homem mais controverso e mais amado da Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Ao longo dos oito filmes da franquia mágica, os espectadores acompanharam Rickman refinar seu personagem ao limite da perfeição e em Relíquias Parte 2, tudo apontava para um Oscar, o que mais uma vez, a Academia parece ter ignorado.

Agora que a largada para corrida ao cobiçado homenzinho dourado já foi dada, só o que resta ao público é torcer pelos seus favoritos, e para alguns mais engajados, até fazer campanhas por eles. Para acessar a lista completa dos indicados, basta visitar a página oficial da Academia, no seguinte link: OSCARS 2012.

Nenhum comentário: