23 de abril de 2012

Ibope até quando?

Não é novidade para ninguém que quando as datas de lançamentos de filmes importantes se aproximam, a rede Globo de televisão, por intermédio de sua "revista eletrônica" dominical, traz entrevistas, trailers e os bastidores dos filmes em questão. A intenção é sempre trazer algo a mais, algo que supere a velocidade de postagem e compartilhamento da internet. Porém, nem sempre a novidade é algo positivo.

Na noite de ontem, muitas pessoas ligaram suas TVs para assistir ao Fantástico. O programa prometia exibir entrevistas exclusivas com atores do elenco de Os Vingadores, adaptação dos quadrinhos da Marvel que chega ao Brasil no dia 27/04, na sexta feira desta semana. Mas o que os espectadores assistiram foi nada mais do que uma compilação de erros, exageros e informações desnecessárias em forma de vídeo. Caso alguém se interesse, a matéria pode ser assistida clicando AQUI.

Cenas do filme, que continham revelações sobre o enredo e os acontecimentos, foram exibidas junto com fotos íntimas da atriz Scarlett Johansson, relativas ao incidente em que seu celular havia sido hackeado e o conteúdo fora jogado na internet. Tentou-se fazer uma pequena brincadeira com o fato de que atriz protagonizou boas cenas de luta como a personagem Viúva Negra e que ela seria perfeitamente capaz de fazer o mesmo com quem invadisse sua privacidade novamente. A dita brincadeira fracassou miseravelmente, transformando o que poderia ser uma matéria instigante em algo bizarro e de mau gosto.

Merecem comentários os vários erros de digitação e de informação relativa ao filme que foram surgindo ao longo do material exibido. Através do Twitter, fãs criticaram e com muita razão, a atribuíção de "alienígena" que foi dada ao personagem Loki, que teve seu nome errôneamente escrito como Lóki quando seu intérprete, o ator Tom Hiddleston apareceu na entrevista. Criticaram a maneira equivocada como foi chamado o personagem Nick Fury, interpretado pelo ator Samuel L. Jackson, entre outras centenas de devidas reclamações.

Sabemos que todo mundo erra e tem direito de errar pois ninguém é perfeito. Porém quando uma emissora de televisão do porte da Rede Globo, que sempre prezou pela qualidade de seus conteúdos, que estabeleceu um padrão e um nível elevado, se propõe a veicular um conteúdo com alto potencial de mobilização como é o filme Os Vingadores, o que se espera é o mínimo de cuidado visual e textual com a matéria.

Infelizmente, o cenário foi outro. A dita "entrevista exclusiva" e todas as informações multimídia que foram acrescidas à ela pareciam ter sido organizadas às pressas, sem qualquer revisão e sem qualquer cuidado quanto à veracidade dos fatos. É princípio do jornalismo a busca por dados mais precisos quanto possíveis e trabalhar com deadline apertado, o que poderia explicar a falta de cuidado com a matéria, não podem de maneira nenhuma justificar a lambança que o Fantástico exibiu.

Talvez se o Ibope do horário nobre tivesse sido deixado de lado apenas por alguns minutos, uma vez que o conteúdo só seria veiculado na Rede Globo e em nenhuma outra emissora concorrente, os ínumeros e necessários boicotes à emissora da família Marinho seriam trocados por opiniões positivas e por números mais verdadeiros nos registros de audiência.