26 de setembro de 2016

Halloween, fantasias e racismo



O Halloween não é uma data comemorativa que evoca a sensibilidade cultural das pessoas, mas considerando a equipe diversificada e a recepção positiva que a animação Moana tem recebido em antecipação para a primeira princesa polinésia da Disney, o traje do personagem Maui, que recentemente apareceu na Disney Store levantou algumas questões. A fantasia, juntamente com uma peruca que você pode comprar separadamente, permite que as crianças imitem a pele morena, colar de corda e saia do semi-deus. O oceano está se pronunciando e ele diz "apenas não!".



A aparência física de Maui se tornou bastante controversa nos últimos meses, principalmente depois de comentários do atleta samoano Eliota Fuimanono Sapolu e de Will Ilolahia, da Pacific Island Media Association, que debateram sobre como as proporções corporais do personagem perpetuam estereótipos negativos a cerca do povo da região. Ainda assim, acho que todos podemos concordar que transformar a pele marrom de Maui e suas tatuagens em uma fantasia foi uma ideia tão horrível que nem deveria ter sido considerada viável. Especialmente considerando a frequência com a qual tatuagens polinésias, que muitas vezes têm significado cultural e significados simbólicos, são apropriadas, este traje, ainda que infantil, nunca deveria ter ido parar na loja da Disney.



O site The Daily Dot aponta que na loja existe uma fantasia da personagem Moana que não inclui  um tecido imitando a pele marrom dela, o que é uma alternativa bem-vinda. É desconcertante que o traje de Maui não tenha sido retirado do ar antes, mas é bom ver que o mesmo já não está mais no site.


-
Fonte: The Mary Sue.

Nenhum comentário: